domingo, 21 de fevereiro de 2010

Como vai o seu coração? Observe cuidadosamente e reflita


Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida. (Provérbios 4:23)

O coração do homem é terra que ninguém pisa, e é nele que são guardados todos os seus sentimentos, sejam bons ou ruins. É a especificação do que é guardado que vai determinar a qualidade de vida de cada pessoa.

Já foi comprovado, inclusive por médicos do Instituto Nacional do Câncer (Inca), que toda pessoa portadora de um câncer tem um histórico de amargura. Os problemas cardíacos mataram nos Estados Unidos, só no ano passado, mais de 1 milhão de pessoas, e outros trinta milhões já estão atualmente sofrendo de problemas no coração.

A arrogância e a altivez são evidências transparentes de um coração orgulhoso. Existem pessoas que se centralizam em si mesmas. Esse espírito de orgulho é totalmente desagradável a Deus. Pessoas orgulhosas se julgam superiores, e isso é um tipo de idolatria, porque é como dar honra à criatura acima do Criador.

Esse sentimento foi que derrubou Lúcifer, quando o seu coração desejou ansiosamente o lugar mais alto no Céu. Com a atitude de Lúcifer, uma grande guerra foi declarada e Deus revelou o motivo da grande queda. Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; lancei-te por terra, diante dos reis te pus, para que te contemplem.(Ezequiel 28:17)

Um outro sentimento que faz o homem enfermar, é um coração materialista. Em Lucas 12:15 há um registro bastante valioso sobre esse assunto. Então, lhes recomendou: Tende cuidado e guardai-vos de toda e qualquer avareza; porque a vida de um homem não consiste na abundância dos bens que ele possui. O coração egoísta, materialista, nunca se afina com Deus.

O coração ciumento ou invejoso não agrada a Deus. Foi comparado, por Willian Wanley, às flechas dos índios, tão “envenenadas que, se espetarem a pele, é grande o perigo; mas, se fizerem jorrar o sangue, é morte certa”.
O sentimento de inveja é algo tão tenebroso que inconscientemente se transforma em vício. É um sentimento universal e atinge quase todos os homens da Terra. Seu registro é encontrado várias vezes na história da humanidade dentro e fora das Escrituras Sagradas. A inveja registrou o primeiro caso de homicídio do planeta, quando Caim matou Abel. Um outro caso típico do mesmo tipo de sentimento foi o de Arão e Miriã, possuídos pelo ciúme, ou inveja de Moisés no deserto. O rei Saul, inflamado pelos mesmos sentimentos, tentou matar Davi durante quase todo o percurso de sua vida. Os doutores da lei e os fariseus reagiram da mesma forma nos dias de Jesus aqui na Terra.

A inveja é um sentimento muito ruim que precisa ser tratado com seriedade. Normalmente, a pessoa se sente ameaçada ou rebaixada.
A infidelidade também entra para o ranking dos maus sentimentos.

Os descrentes se mostram às vezes com uma aparência exterior de respeito a Deus, por razões sociais ou econômicas. O coração deles, no entanto, é verdadeiramente incrédulo e não permite lugar para a fé em Deus. Quando uma pessoa diz ser ateu, expressa um desejo íntimo de que realmente Deus não exista. Isso acontece porque, inconscientemente, não quer abandonar seus hábitos e práticas pecaminosas e egoísticas. Hoje em dia, o desejo de escapar da responsabilidade leva muitos ao ateísmo voluntário.

Um coração que não libera perdão se encontra em profunda treva pois a base do propósito da cruz do calvário foi o perdão liberado por Jesus à humanidade. Perdoai e sereis perdoado. (Lc. 6:37)

A cena de Cristo morrendo na cruz pelos pecados da humanidade sempre será o gesto mais sublime do coração que perdoa. Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. (Lc. 23:34)

O coração que não perdoa não tem comunhão com Deus. Está cheio de amargura, malícia e vingança. Se...não perdoardes aos homens as suas ofensas, tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas. (Mt. 6:15)

Um comentário:

x Tatiane souza disse...

oiii muito legal seu blog amiga!
visitarei sempre :)
beijos